Como identificar as Fake News?
Como identificar as Fake News?

Não dá para negar que a internet revolucionou as notícias. Porém, junto com as facilidades da tecnologia, surgiram as Fake News, ou notícias falsas. Esse problema tomou tamanhas proporções que fica complicado diferenciar o que é real do que é Fake News. Sem saber o que é verdade e o que é invenção, muitas pessoas compartilham mentiras nas redes sociais. Diante disso, como identificar as Fake News?

É preciso ter cuidado com o que se compartilha nas redes sociais. Achou uma mensagem interessante e acha que deve ser postada na sua timeline? Pare, respire e confira a veracidade das informações, se o fato realmente for verdadeiro, aí é possível compartilhar ao máximo a notícia. Porém se nessa checagem você verificar que o conteúdo se trata de uma mentira, então o correto é não reproduzir esse conteúdo, pois se trata de Fake News.

Não é fácil diferenciar uma notícia de uma informação falsa. Mas existem alguns passos para descobrir se uma informação é falsa. O primeiro deles é ler o texto inteiro, não apenas o título, pois assim é possível identificar todos esses itens:

Título e começo do texto

Um indício de que uma informação é falsa, é quando o título contém palavras como: atenção, alerta, cuidado. Às vezes estas palavras não estão presentes nos títulos das Fake News. Então é importante também observar se o título é sensacionalista ou se chama atenção para algo grave. Algumas mentiras postadas na internet começam com frases como: “compartilhe antes que deletem” ou “as autoridades não querem que você saiba disso”.

Data da notícia ou ausência dela

Quem posta Fake News, muitas vezes não coloca a data. Isso é uma estratégia, pois assim um boato pode circular a qualquer momento. Uma notícia antiga também pode voltar a circular algum tempo após sua publicação original, porém a informação pode ser retomada de forma distorcida. Ou seja, notícias sem data ou antigas têm grandes chances de serem falsas.

URL da notícia

Às vezes, matérias compartilhadas em redes sociais podem vir com links que levam a outros sites onde o texto teria sido originalmente publicado. Por isso é importante verificar se o endereço do site (URL) é confiável. Fake News geralmente são postadas em sites que têm endereços confusos ou intencionalmente parecidos com os de veículos conhecidos para enganar mais facilmente o leitor.

Pesquisa em veículos de comunicação confiáveis

É importante verificar se a notícia existe em, no mínimo, mais dois sites, jornais ou revistas confiáveis. Pois quando acontecimentos relevantes, graves ou escandalosos ocorrem, geralmente são noticiados em vários meios de comunicação.

Fontes

Para garantir a veracidade de uma informação é importante conferir as fontes da notícia. Pois se não há fontes, não é notícia, e sim, opinião. Se há fonte, então é importante verificar a credibilidade. No caso de notícias embasadas em pesquisas, é preciso conferir se foram realizadas por instituições confiáveis.

Erros de português e linguagem do texto

Notícias falsas costumam conter adjetivos, termos pejorativos e podem ser escrita de forma parecida com a que se escreve no WhatsApp. Fake News também podem conter erros de português.

Após verificar todos esses itens, é possível saber se a notícia é verdadeira ou não. Se a informação não for Fake News, aí é só apertar o botão “compartilhar”.

Você sabe o que são Fake News?

São informações criadas para confundir e incentivar a disseminação de informações que misturam acontecimentos ou fatos reais com conteúdos inventados. Essas informações também podem ser reproduzidas através de e-mails, agregadores multimídia e blogs.

Combate a informações mentirosas

Em maio, foi lançada na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento às Fake News. O grupo conta com 218 deputados e 11 senadores. O deputado federal Eli Corrêa Filho (DEM-SP) faz parte desta frente. “Por ver a gravidade da situação, mentiras sendo difundidas, fiz questão de participar da Frente. Estarei atuando fortemente no combate às Fake News”, explica o deputado paulista.

Cadastre-se aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu