Na ponta do lápis: estudo revela que pesquisar na hora de fazer as compras gera economia
Economia nas compras

Na hora de fazer as compras do mês cada centavo conta – economizar se tornou essencial. Um estudo feito pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – Proteste mostrou que pesquisar preços pode gerar uma economia de mais de R$ 5.000,00 ao ano, ou R$423,16 por mês para o paulistano.

Não ir ao mercado com fome, fazer lista de compra e ir com o dinheiro contado são conselhos comuns. Mas prestar atenção às marcas e aos locais de compras são os pontos focais deste estudo realizado pela Proteste na cidade de São Paulo. A Associação teve como base o consumo médio dos brasileiros, divulgado pelo IBGE. No total foram 401 mercados analisados, sendo que dois temas nortearam o estudo: a diferença de preço entre marcas e o locais de venda.

No primeiro momento, a comparação ficou entre produtos similares de marcas diferentes. Uma cesta composta apenas por produtos com marcas que estão no ranking de mais vendidas chegou ao total de R$ 665,25. Já no caso do carrinho cheio de produtos similares, mas com marcas menos conhecidas desembolsa R$ 337,82 do consumidor, ou seja, uma economia de mais de 49%.

No segundo caso do local de compra que foi posto em evidência, a diferença de preços chegou a ser 96% mais cara em relação ao tipo de mercado escolhido.  Dentre as opções estão: supermercados, hipermercados e aqueles que são híbridos, atacado/varejo. O estudo mostrou que a escolha mais barata é optar por atacado/varejo. Um exemplo é a cebola, que pode chegar a uma variação de 332% no preço: em alguns locais o alimento custava R$ 1,48 o kg, e em outros R$ 6,39.

A Proteste nos alerta para mais um fator determinante na hora de fazer as compras mensais. Além de ficar atento a qualidade, data de vencimento e composição do produto, o consumidor também deve se atentar aos preços, pois a diferença pode ser exorbitante. Outro produto usado pelo estudo é a farinha de trigo, que chegou a uma variação de 404%. É possível encontrar o produto por R$ 0,99 a unidade, ou pelo preço máximo de R$ 4,99.

 

Cadastre-se aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu